Um site que não é lá.

GC 20 | Efeitos e Defeitos Visuais – CGI vs Real FX – Parte B

9

E aqui está a continuação do papo sobre efeitos visuais iniciado semana passada passando por mais uma leva dos clássicos modernos do cinema

Este cast conta com a participação de Guizaum, Luiz Sussi, Oliver e Simão Neto ao lado do convidado Filipe Carnage diretamente do  Cerebelo na Brita e Coméquepod.

Artista da Vitrine – Guizaum (Dica cedida por George Lucas)

Comentado na leitura de emails:

Saiba neste cast:

  • Como levar processos por maltratar animatrônicos;
  • Como frustrar a troca de roupa de Clark Kent;
  • Como descobrir que eletrônica e água salgada não combinam;
  • Como um dublê digital pode ser mais expressivo do que um ator real;
  • Como fazer vilões com CTRL+C CTRL+V;
  • Como firmar um argumento sobre efeitos visuais com a criação da penicilina;

Para seguir no Twitter:

Mande e-mails para contato.grandecoisa@gmail.com e contato@grandecoisa.com.br não se esqueça de curtir nossa página no Facebook e assinar o feed do nosso programa, ok?!

  • Opa! Vamos lá! Mais um cast do pessoal mais Grande Coisa da podosfera!

  • Opa!

    Mas assim, semanal?

    Abraço Coisos! agora é ouvir mais um ótimo.

  • Steve O. Vino Quest

    Caçarola! Que entrada foi essa!

  • Fiquei na dúvida se era o mesmo cast ou um novo. kkkkkkkkkkk entrei aqui para ter certeza.

  • Olá “coisinhas tão bonitinhas do pai”!

    Ouvi as duas partes do episódio, um ótimo tema!

    Sei que existem muitas nomenclaturas, mas gostaria de deixar aqui duas que vejo bastante na área de cinema:
    Efeitos Especiais: Efeitos práticos, palpáveis, etc.
    Efeitos Visuais: Gerados em computador, computação gráfica, CGI, etc.

    Particularmente (e publicamente também) prefiro os efeitos especiais! Por mais que eles possam ficar datados, ainda acho que eles são mais “críveis”. Um filme que é bem antigo, mas que assisti recentemente e, para minha surpresa, não achei TÃO datado assim foi “The Thing” (O Enima do Outro Mundo) com a duplinha do barulho John Carpenter e Kurt Russel. Ah, acho que nem preciso falar de: Alien – O Oitavo Passageiro, Blade Runner…, né? Acho que não! Mas mesmo assim eu falo: Ambos usaram muitas maquetes e em Blade Runner, na cena em que Deckard está se segurando no parapeito do prédio, o fundo do imagem, o “precipício de neon” é apenas uma tela pintada à mão com luz refletida por baixo. 🙂

    Mas é claro que os efeitos visuais, quanto muito bem feitos, podem superar o tempo. Ainda que, em casos como o Exterminador do Futuro 2 e Jurassic Park, vamos e convenhamos: pois usaram muitos animatronics e afins. É por isso que acho que, a solução “híbrida” é a melhor pedida!

    Uma outra coisa que não foi comentada, eu acho, mas nem caberia também é: existem muitos filmes “whatever” que se utilizam muito de efeitos visuais e nós nem ficamos sabendo. A não, é claro, que você assista o making of no DVD ou no canal Arte1 😛 (Canal brasileiro feito para cumprir cotas de programação nacional na TV paga que tem um programa muito legal chamado Arte1 no Cinema). Se tratam de filmes que passam longe da fantasia, ação ou ficção científica. Por exemplo, uma tomada em que é mostrada a cidade, mas suas ruas estão com poucos carros, vamos preencher com mais carros essas ruas! Ou então uma tomada panorâmica da cidade em que ficam alguns “buracos”, vamos meter prédios nessas lacunas. Eis aqui, uma boa aplicação do efeito visual, que é tão bem feita e sutil, que nem percebemos! 🙂

    Sobre Avatar e Tron. No filme do neon, não sei dizer se foi intencional ou não a cara esquisita do Jeff Bridges. Mas o fato é: que é muito mais fácil criar um efeito visual de uma criatura que não existe no mundo real (Navi, por exemplo) do que um ser humano com centenas de músculos faciais e expressões, por mais que sejam feito motion captures. Pois, no caso do ser humano, temos a referência real, que vemos todos os dias. Então, por mais que seja bem feito, ainda pode soar estranho. Porém, em alguns casos, estão fazendo efeitos visuais que começam a quebrar essa barreira, vejam Halo 4, mas impressiona:

    http://www.youtube.com/watch?feature=player_detailpage&v=Ml0iHcqNzvA#t=324s

    PS: Velozes & Furiosos 2 e Matrix 2 realmente tiveram efeitos visuais usados de forma indigesta! 🙁

  • Muito bom o programa
    Vou dar um control c control v do comentário anterior, o tema foi interessante para poder discutir dos vários efeitos especiais dos filmes, sempre é bom entender melhor como nossas obras primas foram feitas.
    valeu galera
    Abraço

  • Senhores, parabéns. P%$3 que pariu, que cast fenomenal esses dois. E ainda me lembrei dos filmes com bonecos animatronic de antigamente, como Labirinto, Dark Crystal, e outros desses tipos, que não deixam de ser efeitos especiais.

  • Comentário rápido pq estou com pouco tempo.
    Prometo que depois comento direito.

    Só passei para deixar sugestoes de links sobre os especiais de Efeitos Visuais.

    http://www.youtube.com/user/ILMVisualFX

    http://www.youtube.com/watch?v=MnQLjZSX7xM

    Abraços,
    Radoc Lobo

  • Vitor Urubatan

    Pow cara eu achava foda o Alien de Missão Marte.
    Eu interpretei que é uma criatura evoluída feita de pura energia por isso aquele visual mais claro e brilhante.
    Eu gosto muito desse filme.