Um site que não é lá.

GC 17 | Religião: do cajado abençoado à caneta ungida

23

Religião não se discute? Xi, então esqueceram de avisar esses coisos! E como diria o Capitão Nascimento: “Vai dar merda isso aí”.

O amor, a compreensão e o respeito às diferenças estão de mãos dadas neste cast. Só que não!

Neste episódio polêmico, os hereges Allan Pollar, Guizaum, Oliver Perez, Rafael Smok (Taberna do Smok) e Xucrutão (Arena Geek) tecem seus comentários sobre absurdos que são cometidos em nome da crença religiosa de muitas pessoas. Multilação, chibatadas, pedofilia, abuso sexual, racismo, homofobia e comércio da fé são ingredientes para esse indigesto prato, que ainda é servido quente, com tantos olhares voltados para a Comissão de Direitos Humanos.

Saiba nesse cast:

  • Como “ressuscitar” uma “menina morta” que respira.
  • O que fazer com seus brinquedos se sua mãe estiver “possuída”.
  • Como passar em concursos com a força da fé.
  • Como ir para o paraíso com o “cajado abençoado”.
  • O que é a estratégia do macaco.
  • O verdadeiro motivo para Moisés nunca ter chegado à Terra Prometida.

Comentado na leitura de e-mails:

Acontecimentos bizarros mencionados no episódio:

Para seguir no Twitter:

Mande e-mails para contato.grandecoisa@gmail.com e contato@grandecoisa.com.br não se esqueça de curtir nossa página no Facebook e assinar o feed do nosso programa, ok?!

  • Nossa, caíram da cama pra postar esse! =) To baixando, e finalmente voltei a ser o PRIMEIROOOO! =p
    Continuem sendo foda, povo! =)

  • Já vou colocar meu copo d’água do lado do pc para ser abençoado ouvindo o podcast.

    • uaehueheauheueahueahueah Rindo alto aqui !!! aeuheaueahuaehuaehu

  • Recentemente passei por uma discussão por causa desse Marco Feliciano onde eu tentava defender os negros e homossexuais inutilmente com pessoas que realmente acreditam no que o homofobico racista fala.

    https://www.facebook.com/lindi.jorney/posts/587356604608359?comment_id=6984539&offset=0&total_comments=48&ref=notif&notif_t=share_reply

    O resumo da conversa é que eu vi que era perda de tempo quando começaram a dizer que nao acredito em deus, que sou pecador, gay e etc.

    • Bem tensa a conversa mesmo hein, no final ainda teve gente citando a briba seu ser malégno “assacino” atel. Cola lá o cast pra eles hehehehe.

  • Mariana /lima

    Fantastico!!!!!!!!!!muito foda!!!!Adorei:D

  • Eu ia sugerir mesmo que alguém falasse sobre isso em um podcast, vou ouvir

  • FrankCastle

    Fala aí galera! Muito bom o cast! Seguem alguns links e comentários para descontrair (ou se revoltar ainda mais):

    – Celular com sistema Android: coisa do demônio
    https://www.youtube.com/watch?v=yR5EfbAQG8A

    – Igreja Pentecostal Loucuras de Meu Deus
    https://www.youtube.com/watch?v=DpESoBwXNoc

    – Dolph Lundgreen de “padre” em Johnny Mnemonic
    http://www.youtube.com/watch?v=Op40ndRaaOY

    – Tem um trecho do livro “Por um Fio” do Drauzio Varela que fala sobre algo interessante, que comentaram no cast, esse negócio dos recém-convertidos. Um senhor que ficou desempregado começou a trabalhar como apontador do jogo do bicho, sua mulher virou evangélica, começou a ir direto nos cultos, mas queria que seu marido fosse junto. Ele não aprovava isso, dizia que não precisava de intermediários entre ele e Deus. A mulher ficou triste, insistia, mas ele era inflexível, até que ficou doente, sem comer por causa disso e ele finalmente aceitou ir, desde que ela voltasse a se alimentar e ter uma vida normal. Ouviu 4 testemunhos, quando começou o 5º e último se virou e foi embora. Sua mulher correu atrás dele e quesitionou:
    – Por que você veio embora?
    – Sou homem de respeito, e ali só tem ladrão, veado, mulher da vida e
    bêbado. Só porque recolho jogo do bicho sou obrigado a me misturar com gente
    que não presta?
    🙂

    – Comigo, tenho algumas situações envolvendo religião quando vou ao cabeleireiro, ele é evangélico, nasceu na cidade de Divinópolis e seu próprio nome é composto pelas 6 primeiras letras que dão nome a cidade, hehehe. Ele é até uma pessoa bem humorada e legal, mas fatalmente, sempre aparece a conversa relacionada a religião, até mesmo porque a maioria dos frequentadores são evangélicos. E ao perceber que não sou da religião deles, perguntam para o meu cabeleireiro: “Seu fulano, esse rapaz aí é servo de Deus?”. Meu cabeleireiro, prontamente responde: “Não… quero dizer, não como nós, né irmão!” E me pergunta: “Você é católico né?”. E eu: “Não, não tenho religião…” Daí o outro que fez a pergunta inicial: “Assim é melhor seu fulano, pois assim ele não tem vícios de outras denominações” ou seja: assim eu não tenho nenhuma doutrina de outra religião e é mais fácil para eles me manipularem e me converterem! heheh. Outra situação, em que eu estava sozinho lá, meu próprio cabeleireiro questionou se eu não tinha religião, resposta negativa novamente. Ele se agarrando ao último fio de esperança: “Mas você acredita em Deus, né?” E eu para não dizer com todas as letras que sou ateu: “Na verdade, sou cético seu fulano”… Que expressão de tristeza e decepção veio do rosto dele, hehehe. Mas eu é que não vou discutir religião com um cara que fica com uma NAVALHA no meu pescoço!!! Hahaha

    – Exortar: eis uma palavra muito usada por evangélicos, lá no salão desse meu cabeleireiro é a que mais ouço!

    – Recomendo o filme “The Ledge” (A Tentação) que aborda bem esses temas de religião, fanatismo, homossexualidade, etc. Quem não se interessou… tem a Liv Tyler em cenas quentes 😉

    – Drauzio Varella falando rapidamente sobre o fato de ser ateu:
    http://www.youtube.com/watch?v=nL4elCXoWyw
    Quando falei no trabalho que ele era ateu, uma colega de trabalho disse: “NÃO! Ele NÃO é ateu!”. E eu: “É sim, olha esse vídeo! Ué, só porque o cara é gente fina, é uma pessoa boa, ele não pode ser ateu, é isso?”

    Um grande abraço galera!

    PS: E no clima de Sexta-Feira Santa, lhes deixo um vídeo do filme “Fist of Jesus”
    https://www.youtube.com/watch?v=GuKV2Z3eYTY

    • Vamos por partes, não vou seguir exatamente a mesma ordem do seu comentário.

      Fist of Jesus é DEMAIS cara! Conheci recentemente e achei, oxalá, o melhor filme bíblico de todos.

      Existe mesmo uma ligação entre ser ateu e ser ruim, o nosso querido Datena, inclusive teve que se desculpar publicamente em seu programa, por uns bons 10 minutos um comentário que ele fez, algo como “são esses ateus, essas pessoas que não tem Deus no coração que fazem essas atrocidades”.

      Android é mesmo coisa do demônio.

  • Lucas

    Muito bom!

  • Grandes coisos!
    Parabéns pelo excelente cast repleto de coisas espetacularmente excelentes.
    E também, obrigado, vocês conseguiram me fazer ouvir uma música completa de mc mayara, parabéns.
    Abraços!

  • Não sei se é porquê compartilho do ponto de vista de vocês, mas gostei muito deste cast. Corajoso e sem medo de expor a realidade da religião extremista, me agradou principalmente a questão do Pastor Marco Feliciano, que é declaradamente homofóbico, e foi empossado presidente da comissão de direitos humanos no governo de uma sapatona.

  • Eita porra!!

  • Allan Dunovello

    E ainda são ousados! Esse é o meu podcast “relevante” rsrsrs

  • MC Mayara FTW, isso ai conterrânea espalhando a boa nova!

  • Liefeld_Begins

    Corajoso o cast, e ótimo na mesma proporsão!! Parte 2 já!

    Lembrando sempre que todo motorista sem carro é pedestre e todo mundo é ateu ao deus dos outros!!!

  • Jairo Dias

    Caros coisos, esse podcast elevou a reputação de vocês pra mim acima das nuvens. Já participei muito de movimento religioso (renovação carismática) que pregam essa visão de tudo que não é cristão seria “falsa doutrina”, acabando por promover a intolerância.
    De tanto ver maus exemplos dos “santinhos” acabei por ir me afastando de qualquer ramo fundamentalista de religião e passando a adimitir a religião de respeito primeiramente à pessoa humana.
    Sempre admirei o posicionamento de vocês diante de muitas questões que deixam a gente puto e ver suas opiniões (que no meu ponto de vista prezaram pelo bom senso) diante de um tema tão polêmico quanto esse, me deixaram alegre de ter acompanhado vocês desde o tempo do Nerdrops. Um grande abraço a todos que compõem esse time foda bagaraiii! Grande Coisa FTW!

  • idril

    Concordo com praticamente tudo dito. Mas fica uma pergunta, quem acha impossível não concordar com uma atitude ou prática mas mesmo assim não odiar quem tem essa atitude ou faz essa prática?

    (minha resposta: eu não acho)

    quanto a questão da lei da homofobia a única coisa que eu tenho contra é que ela dá margem a: se eu peço a um casal heterossexual que tá quase transando em um lugar público pra maneirar na pegação eu sou no mínimo chata; mas de acordo de como esta(va – não sei) a lei, se eu fizesse o mesmo com um casal homoafetivo, eles poderiam me processar por homofobia.

  • Israel Cesar

    Não achei certo vocês fazerem UM programa falando mal sobre religião, portanto espero que façam mais porque um só é pouco! XD
    Ficou muito bom mesmo coisos, tá cada vez mais dificil esperar 15 dias passarem, mas se é pra manter essa qualidade, vale a pena! (e sim, sou ateu, mas convivo bem com pessoas de qualquer religião, é só não me encher o saco!)

  • jonathansantos2013

    cara na boa, não concordo com a afirmação de que se é cultural não deveriamos questionar. se a cultura envolve machucar, ofender ou matar pessoas ela tem que mudar e não a sociedade tem que aceitar.

  • Filipe MacLeod
  • Vitor Urubatan

    Houve uma época de minha vida que busquei e cada religião algo que talvez pudesse fazer parte da minha vida cotidiana.
    Para ser sincero, acho que a religião é algo que ajuda, por esse motivo eu respeito a sua existência quando trata-se de ajudar as pessoas de forma geral.
    Porém, não sou religioso e nessa busca do passado, eu percebi que todas as religiões até mesmo as mais “liberais” possuíam um problema que me fez hoje seguir minha própria ideia sobre o mundo.

    Havia um momento que eu perguntava algo específico, algo que a pessoa ali não tinha capacidade de responder e por intermédio dessa frustração os representantes apenas diziam algo do tipo:
    “Você não pode pensar assim.”

    Não poder pensar é o que inutiliza nossa capacidade criativa de ser o que somos hoje. Humanos são capazes de criar e construir por justamente não se limitarem a pensar.
    Pensar faz você raciocinar, criar, imaginar e principalmente argumentar.
    Argumentar é uma ação proibida em um mundo controlado. Limitar nossa capacidade natural de ser é o mesmo que aprisionar a breve liberdade que possuímos.

    Hoje vejo que a religião é algo necessário na vida de muitas pessoas.
    E fico constrangido e irritado com a presença que confundem suas crenças e dogmas com coisas que devem ser tratadas entre humanos.

    Esse homem eu não o desejo mal, pelo contrário.
    Mas se pudesse não permitiria nunca que pessoas como este indivíduo alcançasse o poder.

    Engraçado que falar mal e atacar seja direta ou indiretamente traficantes, bandidos e outras coisas ninguém faz. Agora homossexuais e outras pessoas que são inofensivas é outra história.

    É tão mais fácil atacar um “oponente” quando ele não revida de forma direta e avassaladora.