Um site que não é lá.

Resenha | Fúria de Titãs

7
Resenha | Fúria de Titãs

Sam “Ocupado” Worthington

Se Percy Jackson e os Olimpianos é produto hollywoodiano risível e ínfimo de um conto grego épico, então Fúria de Titãs honra com louvor (pelo menos na ação) o original de 1981, a despeito das más críticas vindas de especialistas em filmes.

Se você viveu intensamente os anos 90 passando as tardes e noites com o rosto grudado na extinta Tv Manchete, então certamente tinha o sonho de ver um filme live action do fenômeno Cavaleiros do Zodíaco. Caros nerds, é na obra de Leterrier – fã confesso do mangá – que vemos o mais próximo disso atualmente. Aliás, à pedido da Warner Bros, Masami Kurumada, criador de Seyia e Cia., fez alguns pôsteres versão mangá do filme, com o intuito de divulgar a película no Japão (Que pode ser conferido aqui).

Iniciemos então a jornada?

Liam Neeson como Zeus

Perseu, interpretado pelo mais novo astro de ação Sam Worthington, é um semideus filho do grande Zeus com uma mortal. Desconhecendo as poderosas origens parte em busca de vingança quando Hades torna-se o responsável pela morte da família terrena.

Para os humanos, na cidade de Argos, é chegada a hora de contemplação do Homem e não mais temer os deuses do Olímpo. Numa empreitada sádica, Zeus (Liam Neeson) quer restabelecer a ordem das coisas enviando o irmão Hades (Ralph Fiennes) à Terra com o propósito de dar uma lembrancinha: mostrar quem manda.

A rainha Cassiopéia, embevecida com superioridade, diz que nem mesmo Atena tem a beleza da filha Andrômeda (interpretada pela atriz Alexa Davalos), quando então o senhor do submundo surge e diz que em dez dias um eclipse surgirá e o mundo será destruído, a não ser que Andrômeda seja sacrificada pelo imensurável Kraken, aplacando assim,  a fúria dos deuses.

A bela Arterton

Quando é sabido que em dado momento  Perseu tem de fato sangue divino correndo em suas veias, surge a oportunidade de fazer o que nenhum homem comum pode: resgatar a princesa, e de bônus, saciar a sede de vingança contra o personagem de Ralph Fiennes. Começa assim a jornada do herói!

Se no conto oitentista o stop motion era a atração, agora as lutas e os efeitos em CGI levam as seqüências a outro patamar, e de maneiras bem empolgantes diga-se de passagem. O encontro com o pegasus, a luta contra os gigantescos escorpiões em ruínas no deserto, a caça à Medusa e por último, e mais impactante, o Kraken. Tudo protagonizado por um Perseu teimoso, impulsivo, barulhento e kamikaze. Seria ele uma versão grega de Jake Sully? Fica a pergunta.

A temível Medusa

Arquétipos não faltam. O pacato pescador Perseu, que nunca impunhara uma espada que se torna o órfão rebelde e o herói repleto de dúvidas; uma donzela (quase) frágil esperando ser salva como Andrômeda, o brucutu mal humorado bad ass mothafucka como Draco, vivido por Mads Mikkelsen; personagens no qual você nem mesmo lembra o nome, mas que servem para contagem de corpos; o eye candie da produção é a imortal Io, vivida pela lindíssima Gemma Artherton; o invejoso e renegado ganha espaço com Hades; e claro, o pai omisso é o grandioso Zeus.

O filme é corrido, muito corrido (tanto quanto essa resenha). É quase um 24 Horas versão mitológica. Danny Huston que faz Poseidon, o senhor dos mares, que o diga, justamente por passar despercebido já de cara, logo no inicio da atração. E mesmo com as más interpretações, ou o raso desenvolvimento dos personagens, Fúria de Titãs vale o ingresso para quem curte o velho cinema de entretenimento, com muito barulho na sala de projeção e amigos aloprando e jogando pipoca ao seu lado.

Nota 7,5.

  • Muito bom o blog.

  • Sem querer bancar o engraçadinho, mas tanto essa resenha quanto a mesma feita no Action Nerds estão melhores do que a própria do Omelete… hahahahaha

    Talvez porque fomos os únicos a entender que o filme é bom para uma tarde de domingo sem nada para fazer ou assistir. E que ficar comparando este filme com o primeiro não leva a nada.

  • Haruki

    vlw pela resenha, o Oliver ja havia falado mal deste filme e feito com que eu perde-se o hype mas como vc falou o filme é uma merd, fico feliz de n ter ido no cinema assisti-lo, hades como vilão da historia! pqp que merd

  • Putz, essa Gemma Arterton é muito gostosa véi. Só a voz que é meio irritante…

  • carolaine

    legal esse texto
    minha professora ja fez um trabelho , é um otimo filme parapedagogos para dar como trabalho

  • Nathália Pegorin

    Eu particularmente já vi este filme só uma vez e achei um máximo!! amei a resenha ;D

  • Karla kelli morenah serpa

    Otima resenha… Estou fazendo um trabalho sobre o filme… Me ajudou mt! Otimo blog.. Vlw